ZN-FILOSÓFICA

terça-feira, 6 de dezembro de 2011

VOTOS DE UM FELIZ NATAL

Por: Claudio Fernando Ramos Natal-RN, Dezembro de 2011


O Natal, festa predominante no mundo ocidental, tem servido, principalmente aos que vivem na pós-modernidade, a vários propósitos: consumo, fantasia e festejos.
Tudo isso é bom, mas, pela falta da excelência dos propósitos, não há viabilidade para todos.
 Porém, a de se redescobrir os objetivos natalinos mais simples, sem lhes diminuir a importância, pois os mesmos não fazem distinção de classe, gênero ou raça:
A reflexão, artigo indispensável para o autoconhecimento; dar atenção, algo vital no processo de descoberta do outro; o amor, sentimento preponderante para a fomentação da isonomia social, e, a fé no filho de Deus, fator inexorável para validar a origem, sentido e objetivo da vida.
 Útil ou Inútil? Sob essa ótica a sociedade nos tem motivado a enxergar. Todavia, se a reflexão, a atenção, o amor e a fé, forem convidados, para esse natal, se descobrirá, sem muito esforço, que as coisas mais importantes da vida não precisam ser encaradas dessa maneira, como sendo Úteis ou Inúteis. Porque se são verdadeiramente humanas, são Necessariamente Eternas.
Feliz Natal e prospero Ano Novo. Cacau :¬)