ZN-FILOSÓFICA

quarta-feira, 20 de maio de 2015

A FORÇA DOS EXEMPLOS

 Por: Claudio Fernando Ramos, 20/05/2015. Cacau “:¬)

Fonte: google 2015.


Por que nos chatear, nos aborrecer e até mesmo nos desesperar, por desejar que o outro se envergonhe de não ser o que deveria ser; se tudo o que ele sabe ser é ser apenas o que sempre foi? 
Fonte: google 2015.
O caminho, talvez, não se encontre nas advertências e recomendações que incessantemente/esperançosamente, fazemos. Mas, muito provavelmente, nos exemplos que lhe damo, ininterruptamente, em nosso dia-a-dia! Se esses exemplos não nascerem de  ações autônomas e nem forem desprendidos de quaisquer outras motivações, a não ser às de possuir caráter deontológico, ou seja, a de agir corretamente por puro dever de uma boa e salutar consciência, nada conseguiremos! Dificilmente lograremos êxitos! 
Fonte: google 2015.

Assim, os futuros e sonoros festejos de uma possível transformação do outro, em grande medida, sempre dependerão do correto, incessante e silencioso labor do ser transformador. Cacau ":¬)