ZN-FILOSÓFICA

sábado, 31 de maio de 2014

EM MEMÓRIA DE JB



Por: Claudio Fernando Ramos, 31/05/2014. Cacau “:¬)

Disponível em: http://www.brasil247.com/+forg0

Os juízes dizem, unanimemente, que o atual Presidente do Supremo Tribunal Federal, o Ministro Joaquim Barbosa, que anunciou sua prematura aposentadoria nessa semana (quinta 29), não será bem lembrado! Isso porque em sua gestão, ele cortou o diálogo e manteve uma postura antidemocrática. Ainda bem que toda unanimidade é Burra!

Endereço da reportagem: http://www.brasil247.com/+forg0

CORTOU O DIÁLOGO? Qual diálogo? Até onde eu saiba, só pode haver diálogo entre os iguais! Só para refrescar a memória dos não leigos, esse é, notoriamente, o país dos desiguais! Gostaria que algumas dessas figuras ilustres e notórias, citadas na reportagem, me dissessem por que o Brasil, a Injustiça e a Cara de Pau são, desde do nascimento, irmãos siameses? Será que não existe nenhum cirurgião gabaritado, nesse imenso país, para fazer essa atrasadíssima e super necessária separação de corpos? Até quando, semelhantemente aos aleijões, teremos que suportar esses pesos mortos em nossas costas?
  

POSTURA ANTIDEMOCRÁTICA? De qual democracia se está falando? A Democracia (governo do povo)dos gregos clássicos? Ou a República (coisa de todos) dos romanos clássicos? No primeiro caso só "os cidadãos" tinham voz e vez; no segundo caso, só os patrícios tinham real representatividade. Em outras palavras, o não grego e o não romano eram arrolados como bárbaros; quanto ao restante (escravos, mulheres, estrangeiros, crianças e plebeus) eram pouco mais do que nada! Como já sabemos, já faz muito tempo que isso aconteceu na Europa; pena que o mesmo ainda não possa ser dito sobre o Brasil! 


Democracia é um sistema político a ser desenvolvido! Às vezes é bem aplicada, às vezes não! Essas questões devem sempre levar em consideração as circunstâncias, as épocas, os países e as pessoas envolvidas no processo; por isso é sempre capcioso enxergá-la de forma absoluta ou como um fim em si mesma! Talvez JB não tenha agido democraticamente (poder de todos) por perceber, semelhantemente a todos os brasileiros, que por essas terras costumamos chamar de democracia, aquilo que democracia nunca foi (poder de uns).

Desculpe-me a franqueza, mas Joaquim Barbosa precisaria ser pior do que ele mesmo ao cubo, para então assim ser, quem sabe, comparado com vários outros ministros do Supremo Tribunal e com a maioria, se não a totalidade, dos Presidentes das Entidades de Classe dos Magistrados e Juízes desse país.


 Diferentemente do que possa parecer, não sou vedete do JB! Ele é apenas um homem, e como todos, demasiadamente humano para ser encarado, citado ou adorado como não sendo um. Porém, se os seus erros residem nos excessos cometidos, no afã de ver a justiça ser aplicada isonomicamente para todos, coisa que em nossa nação é raridade (Paulo Maluf que o diga); isso, nem de longe, o torna pior do que àqueles outros magistrados, quase sempre ufanistas e somente abertos ao diálogo entre seus “pares”. Esses ditos democráticos e dialogáveis Ministros, ao longo das décadas, quase sempre se mostraram demasiadamente morosos e convenientemente conservadores, quanto às reais necessidades dessa maculada, desprezada, assaltada e ridicularizada nação.


Diferentemente do que as ideologias de fundamentação oligarcas e aristocratas querem nos fazer crer, eu afirmo: ele fará falta como nenhum outro antes dele! É certo que sua saída irá mudar o perfil da Suprema Corte brasileira; porém, não há garantias alguma de que ela apresentar-se-á mais igualitária, justa e humana! Cacau “:¬)