ZN-FILOSÓFICA

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

Ética X Felicidade

Por: Claudio F. Ramos, 18/02/2015. Cacau “:¬)



Há quase duas décadas, no plano Federal, venho votando, sistematicamente, no PT. Essa vem sendo a minha opção política, não, necessariamente, a minha convicção pessoal! Alguém disse: não existe nação (pólis) justa sem cidadãos justos, nem muito menos cidadãos justos sem que a nação (pólis) também o seja! Portanto, nesse país, não são só os partidos políticos que carecem de ética! Dito isto resta saber: quem tomará a iniciativa em favor da moral? Nós cidadãos comuns ou eles cidadãos "especiais"? A já conhecida acusação mútua (Eles dizem - os eleitores são alienados, sem memória; Nós retrucamos - os políticos são corruptos, sem ética), apesar de significativa, não passa de retórica esvaziada de força e poder transformador. A corrupção política é um filho gestado no interior de uma nação que entende como normal a ausência de ética no plano pessoal da existência. Na nação dos jeitinhos, conchavos e arranjados (a maioria de nós assim se comporta), se fizeres uma pergunta relativa (O que é a felicidade?) terás uma resposta objetiva; no entanto, se formulares uma pergunta objetiva (O que é ética?), terás uma resposta relativa (se tiver). Concluímos que, no Brasil, o importante é ser feliz; quanto à ética pessoal, bom... É bem melhor cobra-la dos outros! Cacau ":¬)